segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Em tempos de crise, qual a solução?

Quando avaliamos o cenário atual de nosso país entendemos que ele de fato não é animador. Estamos passando por uma crise política, econômica e hídrica, tudo isso ao mesmo tempo. Resultado óbvio de uma má administração de nossos governantes, somada a falta de consciência de empresas e pessoas físicas na utilização dos recursos naturais que temos em todo nosso território nacional.

É interessante o que esse cenário tem gerado dentro da sociedade, alguns protestos foram realizados, pedindo a mudança de governo e das medidas aplicadas atualmente, porém se avaliarmos bem veremos que muitas pessoas que protestaram estavam mais preocupadas em tirar inúmeras "selfies", sobrecarregar as redes sociais com frases de efeito e em curtir o momento do que realmente protestar contra alguma coisa, se é que realmente sabiam o real motivo pelo qual estavam protestando. No dia seguinte, todos voltam a mesma rotina e como de costume nada muda em nosso país.

A pergunta é: E nós os cristãos, onde estamos no meio de tudo isso?



Estamos vivendo nossas vidas em meio a esse contexto, em algum momento reclamando, em outro protestando contra o governo, e em outro simplesmente acomodados assistindo e julgando que o "mundo" está fazendo de errado. Mas o fato é, o que Jesus faria ou diria numa situação como esta?


"Diz-nos, pois: Qual é a tua opinião? É certo pagar imposto a César ou não?"
Mas Jesus, percebendo a má intenção deles, perguntou: "Hipócritas! Por que vocês estão me pondo à prova? Mostrem-me a moeda usada para pagar o imposto". Eles lhe mostraram um denário,
e ele lhes perguntou: "De quem é esta imagem e esta inscrição? " "De César", responderam eles. E ele lhes disse: "Então, deem a César o que é de César e a Deus o que é de Deus". Ao ouvirem isso, eles ficaram admirados; e, deixando-o, retiraram-se."
Mateus 22 17:22


Perceba que Jesus foi posto a prova em questões políticas, por um povo que era oprimido por seus governantes e extorquido com uma alta carga tributária e sua resposta foi sábia o suficiente para deixar os fariseus sem palavras, e o resumo desta resposta é que Jesus manda os fariseus cumprirem o que é imposto pelo governo e pagarem seus impostos e também a se preocuparem em cumprir a vontade de Deus, conforme a Lei e os profetas.

Uma das maiores frustrações dos judeus quando olhavam para Jesus é que eles esperavam um Messias libertador, mas libertador para o reino no qual eles estavam inseridos, alguém que tomaria o lugar do Cesar e estabeleceria um novo governo e por isso rejeitaram veementemente as palavras d'Ele quando disse que o Seu reino não era deste mundo. (João 18:36)

Muitas vezes os cristãos se enveredam pelo lado contrário as palavras de Jesus, dando trela para as corrupções da sociedade na qual estão inseridos e se esquecendo de amar ao próximo como a si mesmo. Não se trata de um programa social ou de uma ONG, não se trata de suprir uma carência política ou governamental, mas se trata de simplesmente amar pessoas e se importar verdadeiramente com elas.

Em tempos de crise nosso papel como cristãos não muda, devemos amar incondicionalmente, sem acepção e nos preocuparmos com as necessidades do nosso próximo. Independente se o governo fará algo ou não, se algum órgão ou instituição fará algo ou não, o nosso dever perante a sociedade é amar como Jesus amou, é se importar como Ele se importou, é manifestar o verdadeiro Reino trazendo paz e esperança para os perdidos e para os que estão as margens da mesma sociedade caótica em que vivemos.

"Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos" 1ª João 3:16

Se o texto do evangelho de João capítulo três, versículo dezesseis é conhecido por todo cristão, o mesmo versículo da primeira carta de João deveria ser tão conhecido quanto. O que nos mostra que independente da situação da nação, seja em épocas de crise ou não, devemos manter o foco no verdadeiro Reino e fazer o que a palavra nos ensina, que é amar ao próximo e dar a vida pelos irmãos. Assim como Cristo deu sua vida precisamos entregar a nossa para que o nome d'Ele seja exaltado!

O melhor que temos a fazer por nossa nação é orar por ela e através de nossas atitudes e nossa vida cotidiana mostrar que o amor de Cristo é restaurador e transformador e é a solução para os problemas do homem moderno, assim como sempre foi a solução desde a criação. Devemos lembrar constantemente das palavras de Cristo:


"E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes." Mateus 25:40

Fazer aos pequeninos significa fazer para aqueles que não têm capacidade de fazer por si mesmos, significa amar para transformar, afinal, a igreja existe para os que estão fora dela!




Deus te abençoe e te encoraje a fazer a diferença!

terça-feira, 20 de outubro de 2015

O mundo clama pela verdadeira igreja!

"Disse a serpente a mulher: Certamente não morrerão! Deus sabe que, no dia que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecedores do bem e do mal." Gênesis 3 4:5

E então vocês serão como Deus... E os olhos da mulher se encheram de desejo por aquele fruto, pois era  tentador demais ser como seu próprio Criador, ter a autonomia de decidir qual caminho trilhar e de escolher ou não continuar sendo submissa a este mesmo Deus. O final deste parágrafo não está escrito na bíblia, mas poderia, pois o desejo de Eva foi justamente o descrito acima, querer ser como seu Criador.

Se analisarmos bem o texto veremos que o pecado do homem não foi apenas desobedecer a Deus tomando do fruto e comendo, mas o pecado do homem foi querer ser como Deus, ser seu próprio Deus. E se formos um pouquinho mais fundo veremos que o pecado de Eva se assemelha ao pecado do próprio Lucifer, ou serpente, que inflamou-se em sua glória e perdeu-se em seu esplendor acreditando que poderia ser maior do que Deus, maior do que o Criador. A serpente induziu o homem a cometer o mesmo pecado!

E se olharmos com cuidado para as escrituras, veremos que em todo o tempo o homem, seja do povo de Israel ou não, se afasta de Deus buscando seus próprios desejos e interesses, rejeitando a Lei e os mandamentos e buscando viver da maneira que melhor lhe satisfizesse, e se buscarmos a essência deste comportamento, veremos que o povo rejeitava Deus para ser o seu próprio Deus, servindo a outras divindades que achava melhor, pois acreditavam que estas divindades poderiam lhes trazer benefícios em colheitas, fertilidade e força nas guerras, enfim, o povo se afastava de Deus porque queria ser seu próprio deus, muitas vezes adorando a outras divindades por conveniência, afinal era conhecedor do bem e do mal, responsável pelo seu próprio caminho e destino.

Nos tempos modernos o comportamento do homem não é diferente, o tempo todo buscando seus próprios interesses, dependendo apenas de si mesmo e do conhecimento adquirido ao longo da vida, seja com suas experiências ou através do vasto conhecimento acadêmico, mas o fato é que desde o jardim o Éden até os dias de hoje o homem tem o mesmo desejo em seu coração: Ser como Deus, ser o seu próprio Deus!

E é por este desejo egoísta que surgem tantas divisões e tantas discordâncias políticas, sociais e religiosas, onde cada pessoa escolhe para si aquilo que lhe parece melhor ou parece lhe trazer mais proveito e até mesmo dentro das igrejas que se dizem cristãs temos inúmeras divisões para os mais diversos "públicos" onde cada pessoa escolhe a igreja que melhor pode lhe beneficiar, seja em uma cura física ou num bem material ou numa libertação espiritual que considere necessária, enfim, sempre buscando o que Deus pode fazer com um interesse de satisfação própria, e quando o desejo é alcançado renegam aquilo que falsamente buscam e retornam ao mesmo estilo de vida de outrora, sem depender de ninguém, muito menos de Deus!

A igreja se envereda por um desejo egoísta de viver apenas para si mesma, satisfazendo seus interesses eclesiásticos e não mais olhando para fora das paredes do templo. Jovens estão morrendo, crianças estão crescendo sem o conhecimento devido da Palavra de Deus, e nossos líderes tem se corrompido pelo sucesso, pela fama e pelo dinheiro, o fato é que isso não é para todos os cristãos, mas uma grande massa tem ido por este caminho hoje desvirtuando aquilo que é o verdadeiro evangelho pregado por Cristo!

E o que isso gera?

"Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna." João 4:14

Isso gera uma igreja cheia de copos nas mãos, mas com pouca água para oferecer... A água da vida!

O mundo tem sofrido demais com a injustiça e com a desigualdade social, com as leis mal estabelecidas e com a política que preocupa-se apenas em extorquir mais e mais da população. São guerras, desastres naturais e muitas outras coisas causadas pela dureza do coração do homem sem Deus, e o que o mundo pede? Pelo que o mundo clama?

O mundo clama por conhecer o verdadeiro amor de Deus e o verdadeiro evangelho da cruz através da minha e da sua vida! Precisamos abandonar, como igreja, nossos desejos egoístas e nossos pensamentos acerca daquilo que preferimos e mergulhar de cabeça na vida que Jesus tem preparada para nós! O verdadeiro amor de Deus quebra cadeias, derruba paredes, muda histórias e supre as necessidades dos aflitos, o verdadeiro amor de Deus é restaurador e faz coisas que homem nenhum consegue explicar, e é por esse amor que o mundo clama, é por esse amor que os necessitados gritam, é por esse amor que existimos e é por esse amor que devemos ir, sem reservas!

Não desperdice sua vida vivendo apenas para você mesmo, você tem um tesouro mito grande em suas mãos para mantê-lo fechado a sete chaves em um baú, vá e pregue, ame incondicionalmente, se entregue por completo ao Senhor e faça a diferença nessa terra, seja igreja onde quer que você esteja, abandone o pecado e viva, mas viva com todas as suas forças para que o verdadeiro evangelho do Reino seja levado através de você!



"Naquele dia, declara o SENHOR, o Soberano: “Farei o sol se pôr ao meio-dia e em plena luz do dia escurecerei a terra. Transformarei as suas festas em velório e todos os seus cânticos em lamentação. Farei que todos vocês vistam roupas de luto e rapem a cabeça. Farei daquele dia um dia de luto por um filho único, e o fim dele, como um dia de amargura. “Estão chegando os dias”, declara o SENHOR, o Soberano, em que enviarei fome a toda esta terra; não fome de comida nem sede de água, mas fome e sede de ouvir as palavras do SENHOR.
Os homens vaguearão de um mar a outro, do Norte ao Oriente, buscando a palavra do SENHOR, mas não a encontrarão."
Amós 8 9:12

Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.
Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.
Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.
2 Timóteo 4:1-5
Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.
Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.
Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.
2 Timóteo 4:1-5
Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.
Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.
Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.
2 Timóteo 4:1-5



Abra os olhos e pense nisso, o mundo clama pela manifestação real da verdadeira igreja! Seja você a resposta... Antes que não haja mais tempo...

Deus te abençoe!

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Continue remando!

"Esperei com paciência pelo Senhor, e Ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor" Salmo 40:1

É muito comum nos dias de hoje nos depararmos cada vez mais com pessoas frustradas,e falando sinceramente, se eu lhe perguntasse agora mesmo se você conhece alguém que anda frustrado e reclamando consideravelmente sobre o rumo que sua vida tem tomado, com certeza você se lembraria de alguém ou quem sabe pensaria até em si mesmo.

O fato é que na atualidade as pessoas parecem frustrar-se mais facilmente com as pequenas pedras e alguns tropeços que ocorrem pelo caminho, e isso tem tornado o mundo cada vez mais cinza, mais frio. É interessante o fato que as pessoas buscam cada vez mais o sucesso e o bem-estar instantâneo e já não tem muito mais paciência para construir uma caminhada sólida dando um passo por vez. Vemos muito isso nos jovens de nossa geração Y ou Z, que desde cedo buscam a tão desejada estabilidade na carreira profissional ou patamares mais altos na vida acadêmica a qualquer custo e numa velocidade bem acima da média e, um fato que tem chamado a atenção não somente na vida dos jovens, mas na vida das pessoas em geral, é que elas já não tem mais paciência para fundamentar seus alicerces em bases duradouras balizadas por uma conduta moral e ética, sim é isso mesmo, quanto mais rápida a construção é edificada menos trabalhada e detalhada ela pode ter sido, ou seja, para concluir a obra mais rápido pode-se abrir mão de princípios e valores, tudo em prol do crescimento acelerado, porém como tudo na vida tem um custo e um preço, nem sempre esta prática traz bons resultados para seus adeptos!

Como provar isso? Simples! 

Atualmente ficar mais de dois anos em uma empresa pode ser visto com maus olhos pela geração Y, pois é muito importante que você utilize as empresas onde trabalha como trampolim para acelerar a maneira como cresce em cargo e salário no mercado de trabalho. Este é um bom primeiro exemplo. Quando alguém quer ser promovido e isso não acontece na velocidade em que o indivíduo deseja ele rapidamente se projeta para uma nova oportunidade para continuar subindo. E se há alguém que pode oferecer perigo ou se tornar um obstáculo para o meu crescimento logo tento tirá-lo da frente ou dribla-lo de alguma maneira. Você pode perceber o que está acontecendo? As pessoas já não ficam mais felizes com o sucesso das outras, isto gera apenas mais competição e vontade de superação.

Outro bom exemplo é o índice de divórcios que temos visto hoje, pessoas que se casam mas não estão dispostas a edificar um casamento aos poucos, tijolo a tijolo, inserindo um bom alicerce por vez. E quando a situação começa a se tornar insustentável toda a construção vem abaixo e o casamento é soterrado pelo egoísmo e falta de paciência em construir uma vida juntos, o que não se pode fazer como um simples miojo em três minutos cozinhando a fogo alto. Mais uma vez, se não está bom pra mim não preciso disso em minha vida. Muitas pessoas estão frustradas com o matrimônio hoje porque se lançaram de cabeça em uma construção mal fundamentada e se frustraram com o resultado imediato de suas escolhas... escolhas que nem de longe passaram pelo conselho do Senhor.

Frustrado, impaciente e geralmente com uma grande insegurança sobre o futuro... assim é desenhado o mais comum estereótipo do homem moderno... Do homem moderno sem Deus!

Agora como fugir desta onda?

Comecei esta palavra citando o Salmo 40, pois o salmista nos revela abertamente qual a receita para que evitemos as frustrações desta vida: Esperar com paciência no Senhor!

Mas, ainda pensando um pouco nos cristãos atuais, também não é difícil vê-los frustrados por aí reclamando de sua igreja, pastor, ministério, irmãos na fé e etc., agindo como se não conhecessem a Jesus. Pessoas que deveriam fazer a diferença em meio a um mundo frustrado e impaciente sendo impacientes com Deus e andando frustradas por não terem suas orações respondidas do jeito que desejam!
O fato de Deus ouvir nossas orações e se inclinar para nós não significa fazer nossas vontades e atender nossos desejos, pois o Pai em sua sabedoria sabe exatamente o que é melhor e responderá nossa oração da maneira que Ele deseja! Temos tido paciência para esperar a resposta? Temos tido a humildade de aceitar Sua resposta mesmo sendo ela em alguns momentos diferente do que esperamos?

"Bem aventurado o homem que faz do Senhor a sua confiança, e que não atenta para os soberbos nem para os apóstatas mentirosos" Salmo 40:4

Qual o segredo da felicidade? Segundo o salmista é algo simples, o segredo da felicidade de todo homem é colocar sua confiança em Deus, deixando assim de ser influenciado pelas circunstâncias ou pelos homens.

Por quem você tem se deixado influenciar?

Muitas vezes somos pegos de maneira sutil e quando percebemos já estamos agindo como se não conhecêssemos a Cristo e a sua maravilhosa graça, nos pegamos reclamando, tristes pelos cantos e frustrados com tudo o que tem acontecido em nossas vidas, olhando para o chão enquanto deveríamos olhar para o alto, para o autor e consumador da nossa fé, aleluia! Ele é poderoso para mudar toda e qualquer situação em nossas vidas e nos tirar de um charco de lodo para nos fazer andar em retidão e santidade por Suas veredas, por isso não desanime, não se frustre, NÃO TENHA PRESSA! Espere pacientemente pelo Senhor, coloque sua confiança n'Ele e descanse! Deixe o Senhor encher o seu coração de Sua alegria e fidelidade mostrando à você que n'Ele sua confiança está nas melhores mãos em que poderiam estar! Ele sabe o que é melhor, portanto pegue o remo, suba no barco e quando as ondas baterem forte não desanime e nem se frustre, mas olhe para o alto é continue remando!




Deus te abençoe!











domingo, 28 de junho de 2015

O câncer da alma!

Olá amados, a paz!

Hoje gostaria de compartilhar sobre um tema muito sério e profundo, que tem se tornado crônico e cada vez mais grave dentro da vida cristã, um problema capaz de fazer secar os ossos e se tornar um câncer maligno em nossas almas, hoje gostaria de compartilhar sobre a falta de perdão.

Cada vez mais nos dias de hoje as pessoas tem se tornado egoístas e buscam satisfazer apenas seus desejos e anseios pessoais, tendo em vista que a maioria de suas relações é estabelecida com algum tipo de interesse ou tem como esperança um retorno que possa trazer algum benefício para sua vida. E um item mais agravante é que este tipo de relação seja estabelecida não apenas com pessoas que você conhece ao longo da caminhada, mas também com membros de sua família.

Todas as coisas vão bem até que alguém "pise na bola" ou faça algo que me machuque ou incomode, a partir deste momento começa um sério problema de relação onde muitas pessoas cortam definitivamente a presença de outras em suas vidas, e os motivos podem ser vários, como por exemplo, traição, mentira, dívida financeira ou até mesmo uma atitude ou opinião que seja divergente da minha e de alguma forma me ofenda. Sendo assim, está montado o cenário do erro, e as pessoas não tem mais o desejo de perdoar seus agressores porque, teoricamente, não ganhariam nada com isso. O egoísmo tornou-se maior e as circunstâncias mais fortes do que o que a palavra de Deus ensina, e você pensa que estou falando apenas de pessoas que não conhecem a Cristo, não amado, estou falando também de cristãos que tem questões a serem tratadas uns com os outros e muitas vezes passam anos congregando na mesma igreja sem sequer se cumprimentar.

A falta de perdão nos desconecta da presença de Deus

Queria te desafiar a pensar no que João escreveu acerca do amor:

"Se alguém diz: Eu amo a Deus, mas odeia seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama o seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? 1 João 4:20

Perceba amado, não há como amar a Deus e odiar seu irmão ou a quem quer que seja, porque quem ama perdoa verdadeiramente e restabelece os laços que foram rompidos pelo erro. Porém, muitos de nós têm vivido uma mentira, pois proclamamos em alta voz que amamos ao Senhor enquanto no mais profundo do nosso coração guardamos mágoas e rancor de algumas pessoas e não conseguimos perdoá-las porque somos orgulhosos demais para isso, não aceitamos a posição de "rebaixamento" uma vez que fomos "lesados" pelos atos da outra pessoa.

Um coração amargurado é pior do que qualquer doença que você possa sentir, pois ele te matará aos poucos e te fará cair, muitas vezes até em depressão. Um coração rancoroso é um coração pesado, preso, que não consegue experimentar a alegria verdadeira e a falta de perdão provém da falta de amor e a falta de amor provém da falta de relacionamento com Deus, pois se estamos distantes d'Ele com certeza nos pareceremos menos com Ele! A falta de perdão tem destruídos lares, relacionamentos, comunhão com o corpo de cristo e tem nos tornado em seres humanos frios. A falta de perdão é um câncer terrível para a alma do homem, que o torna prisioneiro de si mesmo, porém existe um remédio que pode curá-lo.

Quando temos a oportunidade de perdoar alguém, temos a oportunidade de agirmos como Cristo!

Quem mais seria o nosso maior exemplo no assunto senão o senhor Jesus Cristo? Afinal, ele exerceu perdão eterno de nossas dívidas riscando-as da lista de Deus mediante seu sacrifício na cruz. E entenda uma coisa, Ele não nos perdoou porque nos tornamos pessoas melhores ou porque Ele foi obrigado a isso, Ele nos perdoou por amor.

O homem é muito bom para apontar os erros de seu semelhante buscando uma forma para esconder a si próprio e suas falhas, porém quando olhamos para Cristo vemos que aquele que é perfeito decidiu perdoar uma humanidade imperfeita pelo desejo de poder ter comunhão com ela novamente e poder restaurá-la através de Sua graça. O Senhor nos perdoa diariamente e suas misericórdias se renovam a cada manhã, não existem limites para o amor e para o perdão de Deus, e nós que uma vez nos intitulamos seus discípulos por que não agimos da mesma forma? Por que colocamos condições para que possamos liberar o perdão ao nosso próximo, uma vez que a manifestação do amor do Pai deve ser incondicional?

Todas as vezes que uma pessoa falha conosco Deus nos dá a oportunidade de agirmos como Ele age, instruindo, orientando, repreendendo, ensinando e perdoando. Se uma pessoa pecar contra você e lhe pedir perdão e você não perdoá-la passará a carregar o peso sozinho, e estará se trancando uma cela escura chamada egoísmo/orgulho, agora se você sinceramente amar a pessoa e perdoá-la por seus atos você trará vida e restauração para a vida dela e libertará seu coração do peso da amargura.

Não deixe que você mesmo crie uma barreira para perdoar alguém, seja um agente restaurador dentro de sua família, igreja e de todos os demais ambientes que você frequenta. Ensine com autoridade e sabedoria, perdoe e ensine sobre o perdão, pois o perdão reconstrói, liga os pontos, nos aproxima de Deus e nos ajuda a continuar firmes na caminhada, como diz a palavra:

"Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?
Jesus respondeu:Eu lhe digo: Não até sete, mas até setenta vezes sete" Mateus 18 21:22



Quebre as cadeias que aprisionam a alma e o coração, perdoe e ame incondicionalmente. Aproveite cada oportunidade aja como Cristo, pois essa atitude sincera trará restauração e bênção sobre a sua vida e de sua família e também será testemunho para outras pessoas! O mundo não precisa de agressão, mas precisa demais de perdão e graça. Está nas suas mãos! Decida, perdoe!

Deus te abençoe!